Rui Tinoco - Poesia

Ontem e hoje

As pessoas
cruzam-se com o vento
na boca.
Oiço grandes músicas
nos passeios
e ontem
acabou em dor.
O homem imolou-se
e correu para os polícias.
Amo-vos!
Amo-vos!
Eles fugiram
e o homem
sentiu as suas feridas.
Regressemos um pouco
atrás:
o homem inclinado sobre si
procura o seu segredo
e subitamente o fogo
está nele.
Fogem todos e ele corre.
Depressa as feridas
se tornam pesadas demais
e enrodilham os gestos.
Termina outra vez a história.
As pessoas
cruzam-se com o vento
na boca
para esquecer incêndios.

1992

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s