Rui Tinoco - Poesia

é verdade que sorris quando – Rui Tinoco

é verdade que sorris quando

matas um amor? e matas

um amor com palavras ou

um simples gesto? qual o

sabor que a irreversibilidade

adquire na tua boca? como

te parece agora o meu rosto?

não pergunto mais, peço desculpa.

já nem sei bem o que quero

saber. permite apenas que te ofereça

esta resposta:

insisto em fazer

equilibrismo

sobre

o instante.

(publicano no poezine almadense Debaixo do Bulcão)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s