Poesia do Mundo

A sinceridade do narrador

Ao narrador, é bom dizê-lo, não o devemos tomar demasiado a sério. Porque nem sempre é fácil descobrir quando estamos perante ele ou perante uma personagem.

 Jose Maria Cumbreño, Teorias da Ordem, 2009, Ed. Sempre em Pé, Águas Santas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s