Rui Tinoco - Poesia

Janus

Janus«… fechado o templo de Jano, o mundo respirou à sombra da imensa majestade imperial…»

História da República Romana, Oliveira Martins

fechado o templo de Janus
uma grande mudança se anuncia:
aquele que olha para trás
e para a frente, dominando
as horas, passa agora os seus
dias dormindo, indolente,
como se já não acreditasse
em si. tudo isto ofereceu,
a nós humanos, uma outra
ferida: o que fizermos será feito
para sempre, sem hipótese de
remissão. chamaram a isto
«a nova era». e os filhos
dos nossos filhos, quando ocasionalmente
cruzarem o pátio da tua casa,
ó Janus!, rirão de ti
como se fosses um deus antigo
coberto de improváveis crendices
e já não houvesse hipótese
de arrependimento.

RT, 2012

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s