Bernard Manciet / Poesia do Mundo

O Primogénito – Bernard Manciet

Tenhamos cuidado tu e eu a morte pareceu-me

ouvi-la passar – irmãozinho – sobre s cumes

como um rebanho selvagem e nos carvalhos

dir-se-ia que se deslocam todos os pássaros destas terras

e chuva de estio como as suas cegarregas

de lâminas de ceifadora – a morte –

dir-se-ia o ruídio de um touro branco

qualquer coisa qualquer coisa muda no morte

aproxima-te vem abrigar-te junto a mim

chega-te ai meu alcance

exageradamente invoquei os espíritos

*

(Bernard Manciet – Per el Yiyo, série 2, fala do Primogénito in Per el Yiyo, 1996/2002, Porto, Campo das Letras).

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s