Andrée Chedid / Poesia do Mundo

Breve convidada, Andrée Chedid

Minha lande minha filha urze minha

Meu floco minha giesta real minha,

Olho-te leva-te o amanhã

Onde eu não poderia ir, sozinha.

 

Azul minha meu abril minha estrela cadente

A minha vida afasta-se às arrecuas,

A ti aves e lâmpada ardente

A ti as rochas e o vento.

 

Meu cisne minha amêndoa minha prata dourada

A ti o impossível que eu amava

A ti a vida, sal e sol,

A ti, breve convidada.

*

In revista DiVersos Poesia e Tradução, nº 21

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s