Iacyr Anderson Freitas / Poesia do Mundo

Entre o vário e o vago, Iacyr Anderson Freitas

Chegar assim tão longe,

entre o vário e o vago,

para sorver o mundo

de uma só vez, num trago.

 

Ir além, mais além

de seu próprio limite,

até que o risco seja

convívio. Ou convite.

*

Revista DiVersos de poesia e tradução, nº 21

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s