Eugénio de Andrade / Poesia Portuguesa

Poema de O Peso da Sombra, Eugénio Andrade

Como se fossem folhas ainda

os pássaros cantam

no ar lavado das tílias:

algumas cintilações

vão caindo nestas sílabas.

*

Antologia Breve de Eugénio de Andrade, 1985

Porto, Limiar Edições

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s