Daniel Jonas

O Girassol, Daniel Jonas

Filho do sol,

ebúrneo, crestado,

o girassol deflagra,

.

áscua da terra,

Argos Panótico

sobre ondas mondadas.

.

Porque dormiriam

todos estes olhos sob a brasa

dos campos?

.

Carimbados no refrigério

do leque do pavão

vigiam a eternidade.

.

O girassol queima:

deveria colher-se

com uma tenaz.

.

Daniel Jonas, Resumo, a poesia em 2013, Lisboa, FNAC

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s