Rui Tinoco - Poesia / Sá de Miranda

Após – poema de Rui Tinoco na Gazeta de Poesia

“que dum nome tão leve e tão vão

custoso ao rosto, tão custoso à vida.”

Francisco Sá de Miranda

 

Após

me ter medido

com o mundo

e com os homens

resta-me curta soma

no fim da vida:

um nome leve

que custa à cara

e uma vida pesada,

prestes a render-se.

O vento varrerá

as palavras

do meu corpo

para que ele possa,

serenamente,

entregar à terra

o seu sono.

*

Poema publicado no Gazeta de Poesia agradecemos a visita e leitura de outros textos de poetas da atualidade, clique aqui

Anúncios

One thought on “Após – poema de Rui Tinoco na Gazeta de Poesia

  1. Obrigado, duas vezes.

    Pelo belo poema, que evoca Sá de Miranda, autor do meu verso preferido em língua portuguesa – “O sol é grande; caem coa calma as aves”.
    Pela generosa divulgação da Gazeta de Poesia Inédita.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s